Aglomerando

Aglomerando - Agregador de conteúdo

Quebrando a banca - Mais, do mesmo, de novo.


Quando "21" chegou arrebentando três semanas consecutivas na liderança, algo parecia ter funcionado no filme com Kevin Spacey, Lawrence Fishburne e um monte de atores iniciantes. A passagem apagada de Quebrando a Banca pelos cinemas daqui parecia uma injustiça com o filme. A chegada do dvd me mostrou que não foi tão injustiçado assim.

Na trama, 5 jovens do MIT, usam um sistema de cálculos para bater as bancas de blackjack em Las Vegas. Liderados por um professor veterano, seus únicos inimigos são os seguranças que pretendem pegá-los de qualquer forma.

Tá, não que o filme seja tão ruim assim. Ele é bem feito, tem boas tomadas, o efeito de abertura é interessante e a premissa é bem bolada. Baseado em um livro, onde estudantes do MIT realmente derrubaram a banca de blackjack através de um sistema de contagem de cartas, o desenvolvimento é que cansa. A mesma ladainha de sempre: o nerd sem dinheiro, sem meninas, que abandona os amigos por causa da oportunidade mágica de ganhar dinheiro e a garota dos sonhos, atinge o auge, cai, reencontra os amigos, se fortalece novamente e dá a desforra. Sem contar que o cara era físico, matemático e queria fazer faculdade de medicina(???): a coerência não é o forte do roteiro. Nem o romance. Nem os atores mais jovens.

Porque, se alguém segura o filme nas costas, são os veteranos Kevin Spacey e Fishburne. Ambos, convincentes e ótimos em seus papéis, mostrando que não estão pra brincadeira, assim como seus personagens, "esmurrando" pirralhos.

Pena que não é suficiente. O filme é redondinho, mas lembra um "Onze homens" versão Malhação.

3 comentários:

bruna disse...

hehehe...fiquei curiosa para assistir mesmo com as críticas!!


:D
parabéns pelo blog!

*c*a*z disse...

valeu por botá meu blog aí, senhor "eu vô tê um diploma"!!!!!

Mateus Trindade disse...

olharei, um dia, eu acho, espero....